Ser água, viver água

mãe água

A água que cura, sacia, alimenta, limpa…

Iansã, deixe-me ser como a água:

Violenta como um maremoto,

Cristalina e fluída como a que brota da terra

Musical e vital como a que cai dos céus…

Deixa apenas eu ser como a água, que não pode ser outra coisa senão um milagre da vida

Mãe da água, Iemanjá, aceito e reconheço o seu poder divino, que se concretiza no ciclo infindável das águas de nascer, correr, transformar-se e voltar às origens

Das águas sujas, densas, escuras e malcheirosas, também dessas se faz alquimia purificadora…

Ser, água, viver água, sentir água…

Eu agradeço, água!

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: