Sentir o pertencimento

Crianças brincamdo

Uma menina observa detrás de uma frondosa árvore. Logo ali perto, um grupo de crianças brinca. Com os olhos vivos, mas desconfiados, ela acompanha cada movimento, gesto, risadas… Ora eles sorriem e se abraçam. Ora choram e se consolam. Por outra brigam e se estranham… A menina pensa: “Meu Deus! Há tanta vida e paixão lá! Será que posso, ou mesmo, mereço fazer parte disso?”.

Sem perder um só movimento, ela se mantém escondida a observar. Só que agora, o desejo de compartilhar desse universo arde em seu peito, e na coragem nascida dele, deixa seu esconderijo e enfrenta seus receios de peito aberto.

Uma garota com olhos de jabuticaba a chama para brincar, sem desconfiar do que se passa no mundo interno da menina.

No início é difícil. Há tanta vergonha e medo…

Mas aos poucos, o encontro daqueles olhares, daquelas mãos, os sons de seu próprio riso misturado aos dos outros, enche sua alma de paz. Quando se percebe, faz e sempre fez parte de tudo aquilo…

E para a sua enorme surpresa, quando volta o olhar para a árvore onde antes se escondia, encontra um outro par de olhos receosos e desejoso de brincar também.

Agora sabe que é a sua vez de convidar aquele ser, que, como ela, apenas quer pertencer…

Tags:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: